sábado, 2 de junho de 2007

Prenda a respiração

Prenda a respiração

A cada segundo que eu respiro,
Uma partícula de vida invade o meu corpo.
Vida apaixonada,
Vida despedaçada,
Vida que rasteja,
Que nem acredita mais na vida.

A cada segundo que eu respiro,
Eu absorvo amor.
Meu corpo se enche de frio e de calor,
Eu alimento a dor, a desesperança e a fome.
Quando eu respiro, me consome...
O olhar malicioso e carente de uma criança no sinal

Continuo respirando para sobreviver.
Mais e mais, e com mais vontade.
E a cada segundo que eu respiro,
Eu desejo que todos tenham o mesmo direito de respirar.
Segundos, minutos, horas, dias... vidas.

Um comentário:

Lilian disse...

A cada segundo que eu respiro,
Eu absorvo amor.
Meu corpo se enche de frio e de calor,
Eu alimento a esperança, a paixão e a felicidade.
Quando eu respiro, me consome...
A incerteza e a dor...